Notícias

Notícias e matérias sobre condomínios

Manuseio incorreto provoca explosão em tubulação de gás

03/01/2020 Sindicon Segurança

Crédito CBMMG

No fim de 2019, uma explosão provocada por uma perfuração no cano de gás de um prédio deixou duas pessoas feridas. O acidente aconteceu no bairro Castelo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo o Corpo de Bombeiros, um prestador de serviços fazia um reparo na edificação quando atingiu o cano do gás. A explosão não provocou danos estruturais, mas danificou bastante a fachada e o portão do prédio. Além do trabalhador, uma mulher também foi atingida. Os dois sofreram intoxicação e tiveram queimaduras nos braços.

O acidente mostra a necessidade de se ter cuidado extra com a central de gás e com o encanamento nos condomínios. Os cuidados começam pela manutenção periódica bem feita, em que uma empresa responsável vai avaliar o estado das instalações e fazer os reparos necessários. Nesse momento, é importante que o técnico verifique se está havendo fuga de gás e, em caso positivo, estancá-la imediatamente. Também é preciso verificar se a central foi instalada de acordo com as normas corretas (NBR 15.526/2007), incluindo a pintura na cor alumínio.

Além disso, é importante observar onde instalar a central de gás. “O principal erro é instalar a central na garagem. É muito comum vermos isso. Só que essa situação é um grande risco. Se houver qualquer pequeno vazamento, uma centelha de um carro pode provocar uma explosão gravíssima”, alerta o presidente do Sindicon MG, advogado especializado em direito condominial, Carlos Eduardo Alves de Queiróz.

Crédito CBMMG
Prédio no bairro Castelo onde houve a explosão no cano de gás

Além disso, sempre que se for fazer uma obra no condomínio, os responsáveis devem analisar a planta do prédio para que não danifiquem a tubulação de gás, evitando um acidente sério como o relatado no início desta reportagem.

Também é importante ressaltar que quaisquer serviços envolvendo a estrutura ou as redes do prédio (gás, hidráulica, elétrica) devem ser feitos por profissionais qualificados, certificados nos órgãos de controle e com experiência comprovada. “O síndico sempre deve contratar uma empresa especializada, idônea, com responsável técnico. Não deve nunca chamar um faz tudo ou uma pessoa sem qualificação para fazer reparos ou manutenções dessa ordem, porque o risco de dar errado e acontecer uma tragédia é grande”, afirma Carlos Eduardo.

As empresas capacitadas para os serviços de manutenção podem ser consultadas no Crea-MG.

 

 

Assessoria para síndicos de condomínios associados

Questões atinentes à administração do condomínio, departamento de pessoal, relações entre condôminos e entre o condomínio e terceiros.

Atendimento por telefone
  • (31)3281.8779
  • 11:00 às 12:00 horas
  • 16:00 às 18:00 horas

mediante prévio agendamento